Imprensa

Confira nosso material

Uma abelhinha muito especial
23/07/2020

Uma abelhinha muito especial

Na noite do dia 15 de junho, um incêndio destruiu a residência da família Bernardes Oliveira, em Não-Me-Toque/RS. Os moradores conseguiram sair sem ferimentos, mas não foi possível salvar os pertences pessoais, entre eles, um objeto muito especial e querido para o menino Mateus, de 5 anos: sua abelhinha de pelúcia. Assim que assim que saiu da residência, o menino já deu falta de sua amiguinha, mas não possível voltar para resgatá-la.

A mascote havia sido ganha pelo irmão mais velho João Artur, que participou de uma atividade promovida pelo Programa A União Faz a Vida (PUVF) em sua escola. Ao chegar em casa, João deu o presente para Mateus, com então 3 anos, que imediatamente elegeu a abelhinha como seu brinquedo preferido.

Após o incêndio, a comunidade de Não-Me-Toque se uniu em solidariedade, angariando donativos e promovendo eventos em prol da família. A Sicredi Cooperação RS/SC também contribuiu com a causa, doando materiais para reconstrução da casa. Enquanto a obra está em andamento, a família está abrigada em uma residência locada pela Prefeitura.

Mas, mesmo ganhando novos brinquedos, Mateus sentia falta de sua abelhinha e pedia para sua mãe e para sua madrinha, Edinéia, que lhe dessem uma nova mascotinha. Elas tentaram adquirir uma pelúcia parecida para amenizar a saudade de Mateus, mas não encontraram no comércio nenhuma semelhante. Então, recordaram que a abelhinha era do Sicredi e entraram em contato com a Cooperativa em busca do brinquedo preferido do pequeno.

A Assessora de Programas Sociais da Cooperativa, Ane Muller de La Canal comovida com a história, imediatamente foi em busca de atender o pedido. Como a mascote havia sido atualizada, a assessora então cedeu a pelúcia do seu acervo de trabalho, que era idêntica à abelhinha perdida.

O reencontro entre Mateus e sua amiguinha aconteceu na tarde da última terça-feira, 21 de julho, quando o Presidente da Sicredi Cooperação RS/SC, Gervásio Jorge Diel, e a gerente da agência de Não-Me-Toque, Fabíola Raber Dal Pizzol, foram até a residência provisória da família e realizaram a doação de brinquedos e das novas abelhinhas para Mateus e seus irmãos, Laura e João Artur.

Assim que viu a embalagens, Mateus já apontou qual seria a sua abelhinha: àquela que era igual à sua. Para a mãe das crianças, Rosiane Flores Bernardes, foi um gesto emocionante. “Me senti muito feliz por ver que as pessoas se importam umas com as outras, por abraçarem essa causa e proporcionarem essa alegria para o Mateus, pois ter a abelhinha novamente é uma forma de ajudar ele a superar o que aconteceu”, explica a mãe.

O Presidente da Sicredi Cooperação RS/SC, Gervásio Jorge Diel, fez questão de levar pessoalmente os presentes. É uma história emocionante e muito especial para a Sicredi Cooperação RS/SC. Tivemos a oportunidade de devolver o sorriso para uma criança por meio do seu brinquedo preferido, e isso é um privilégio para a nós.  Além disso, com esse gesto vivemos na prática o PUFV, que promove ações de educação com foco nos Princípios da Cooperação e Cidadania, bem como ressaltamos um dos Princípios do Cooperativismo, que é o interesse pela comunidade”, explica o Presidente.

A história da abelhinha

O Programa A União Faz a Vida é principal iniciativa de responsabilidade social do Sicredi e comemora, em 2020, 25 anos no Brasil. A abelha foi escolhida como mascote do Programa em razão de algumas de suas características. São elas:

“Cidadã” do Mundo: as abelhas habitam praticamente todas as regiões do mundo, exceto a Antártica, por isso, assim como o Cooperativismo, podem se desenvolver em qualquer lugar.

Comportamento Social: as abelhas vivem em sociedade, dividem tarefas de forma hierárquica e atuam de maneira cooperativa, assim como o Sicredi.

Polinização: da mesma forma que as abelhas espalham o pólen na natureza — o que ajuda as plantas a formarem novas sementes e, consequentemente, o nascimento de mais plantas e flores — o Programa A União Faz A Vida quer semear novas gerações de jovens cooperativos e cidadãos.

Telefones
Capitais e regiões metropolitanas
3003 4770
Demais regiões
0800 724 4770
SAC
Informações, elogios e reclamações
0800 724 4770
Deficientes auditivos ou de fala
0800 724 0525
Ouvidoria
Ligue
0800 646 2519